sábado, dezembro 17, 2005

Chega de Saudade


Este título podia ser o título de um livro, de uma peça de teatro, de um artigo de um jornalista conceituado ou simplesmente ser um cliché de um português sabedor da chave para o sucesso lusitano. Chega de Saudade é uma das mais recentes provas de qualidade do novo panorama da música portuguesa. Panorama que começa a olhar para as grandes industrias musicais e, embora limitado, mostra-se uma alternativa ao obsuleto conjunto de bandas/artistas do século XX. Delfins, Rui Veloso, Xutos&Pontapés, Jorge Palma começam a ver esfumar-se a exclusividade dos seus fans. Surgem alternativas! Desde os Toranja (tantas vezes apelidados de novos J.Palma) até os Bangguru (banda candidata a um futuro post). E no meio destas alternativas aparece Melo D com o seu novo disco: Chega de Saudade. Portugal, Brasil e África conhecem um novo ponto de encontro. Um disco que para além de misturar culturas, mistura estilos de música com o destaque da minha parte para a vertente jazz do projecto. Vertente esta que provoca nos ouvintes de Urbanalidades, dos Les Éléphants Terribles, uma sensação gratificante de déjà vu. Melo D não só me surpreendeu pela diversidade e qualidade da sua música como pela inovação do disco. Inovação que se caracteriza pelos interlúdios presentes entres as músicas, pequenos takes de 5 horas de improsivo com uma série de nomes do novo panorama.
O single do CD intitula-se de Música, já passa nas rádios portuguesas com frequência, e é uma excelente porta de entrada a este universo que acabo de descrever.
"Música boa, não necessariamente que está no top"

3 Comments:

Blogger Aldemar Norek said...

"Chega de Saudade" é o nome de uma música-ícone da Bossa-Nova, composta por Tom Jobim e Vinícius de Morais, que certamente este artista, que infeizmente não conheço, sampleou.
Gosto do que ele parece fazer, un 'fusion' entre culturas.
Aliás, me espantou que neste blog tão interessante não existam comentários sobre a nossa tão rica música popular do Brasil.
Portugal não conhece a MPB?

2:23 da manhã  
Blogger Hitchhiker said...

Conhecemos com certeza, mas no nosso caso específico quem dera que o tempo e os meios permitissem cobrir tudo o que pretendíamos. Prometo estar atento ao seu comentário.

7:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Êta seu Aldemar!!! Vai no banheiro, você precisa.

12:52 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home