sexta-feira, julho 14, 2006

Miss Daisy no Teatro


O meu (ainda) pequeno curriculum de espectador de teatro tem muitas falhas. Ontem, quando pensava que ia apagar uma dessas falhas, fiquei com a clara sensação que foram três. A que eu sabia que ia ser ultrapassada chamava-se Eunice Muñoz. As outras duas falhas desconhecidas para mim chamavam-se Guilherme Filipe e Thiago Justino.
Estes são os três actores que, até amanhã, interpretam as personagens da peça de teatro Miss Daisy. A peça está em cena no Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras.
A personagem principal, Miss Daisy, é obviamente, interpretada por Eunice Muñoz. E se eu não sou pessoa de apreciar clichés, percebo que é por figuras como Eunice Muñoz que muitos deles são criados. Eunice Muñoz é um dinossauro de palco. A interpretação de Miss Daisy é autêntica. Mas mais do que a sua interpretação sublime é a sua presença elevada num palco que a distancia de nós. Somos completamente dominados por mais de cinquenta anos de experiência. Exemplo claro é a maneira como ela ultrapassa as brancas (próprias de uma actriz quase na casa dos oitenta): ou a brincar com a última palavra que disse, ou a prolongar um silêncio de expressão vincada na personagem, ou com um sorriso de fácil contracena,... É um domínio perfeito da sua actuação. Como corolário, ela está finalmente a actuar na sala com seu nome.
Guilerme Filipe interpreta o filho de Miss Daisy. É a personagem menos atractiva, mais de contracena, menos evolutiva, mas muito presente. E o actor aposta, e bem, nesta sua projecção de presença para todas as cenas em que não está em cima do palco. Consequentemente, sempre que pisa o palco surge eficazmente. Guilherme Filipe não era um actor desconhecido para mim, ele é presença assídua em telenovelas, mas nunca o tinha visto em teatro. E assim se apaga mais uma falha no meu curriculum.
Thiago Justino interpreta o motorista contratado para Miss Daisy. Thiago Justino é um actor brasileiro com uma vasta experiência de representação mas pouco visível em Portugal. Apenas hoje olhei para este seu curriculum, porque depois de o ter visto ontem em palco, percebi facilmente que o actor tinha muita escola. O ponto essencial da sua interpretação figura-se na contracena com a Eunice Muñoz e como a deixa brilhar conseguindo o próprio os seus momentos valorização individual.
Miss Daisy é uma peça de teatro conhecida (dada a sua adaptação para o cinema) e conceituada (foi premiada com o prémio Pullitzer nos EUA). Realmente é um texto que não tendo uma acção genial é atractivo, com momentos de humor surpreendente intercalados com cenas de reflexão sobre a grande problemática vivida na época nos EUA, o racismo. E a evolução das personagens tem como bengala a forma de abordagem das mesmas ao preconceito em questão. No entanto, a peça teve ontem certos defeitos que prejudicam-na como espectáculo. O principal é o tempo da mesma. A entrada para a sala está prevista as 21h30 e o espectáculo acaba as 0h30 com 15minutos de intervalo. A encenação também não é das mais brilhantes. Celso Cleto pretende e bem dar espaço aos artistas mas nos pormenores de sua autoria fracassa: a música é sempre a mesma e cansativa; numa peça tão longa os momentos de transição de cenas deveriam ser mais curtos; e a escolha cénica parece por vezes incorente, numas situações segue uma encenação minimalista, noutras deparamo-nos com elementos cénicos a mais.

7 Comments:

Blogger PCF said...

:)

9:28 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Parabéns pelo blog, mas gostaria de salientar algo, que na minha opinião, constitiu um aspecto negativo: a falta da crítica literária.
Posso estar equivocado, mas o último post a referir-se especificamente a um livro data de 12 de Março...
Continuação de bom trabalho.

9:16 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Cool guestbook, interesting information... Keep it UP
» »

6:04 da tarde  
Blogger Hitchhiker said...

Para os interessados, a peça está a ser reposta no mesmo espaço, o Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras.

12:57 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

talvez o melhor espectaculo que vi na vida!!!

10:23 da tarde  
Blogger Pantera said...

:) vou hoje ver a peça, depois deixo uma opiniao:)

3:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Bem... a verdade é que quem sabe que o nosso amio Celso até têm uma carreira em Espanha com peças em Mdrid e com sucesso...dá que pensar, como é que estes erros se repetem, até porque não há razão!!!

12:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home