quinta-feira, dezembro 22, 2005

A Intérprete













Aquele que seria o primeiro filme com autorização para rodar cenas dentro do edifício das Nações Unidas vale, no fundo, por três nomes. Nicole Kidman, Sydney Pollack e Sean Penn. Nicole Kidman é, nos últimos anos, a grande referência da representação feminina de Hollywood. Isto porque consegue aliar à beleza cândida e ao inegável talento, uma faceta valiosa: a versatilidade. Se por um lado conseguimos vê-la na versão mercantilista mainstream de Hollywood (em casos como Mulher Perfeita ou este próprio A Intéprete); por outro não é incomum vê-la em cinema alternativo (Dogville e Moulin Rouge) e mesmo em filmes de culto (De olhos bem fechados.)

O realizador de O Talentoso Mister Ripley, já tinha trabalhado com Nicole Kidman em Cold Mountain (filme de que talvez seja melhor não falar de todo..), onde foi produtor. Em A Intérprete, Pollack volta a demonstrar que é acima de tudo um exímio contador de histórias e que, como no citado filme sobre o Senhor Ripley, é audaz a deixar sair informações a conta gotas para os espectadores.

E depois temos Sean Penn. Pollack também já tinha produzido um filme de Penn, Paixão em Florença, e, agradecemos-lhe todos nós, trouxe-o para este filme. Sean Penn, depois de Mystic River, A última caminhada ou I am Sam - A força do amor, começa a desenhar-se como um dos melhores actores actuais. E se este filme não é, porque não deixa, um filme para Penn brilhar, é um filme para confimar que Penn está destinado para vôos maiores.

Quanto ao resto do filme, à parte destes três colossos, não tem muito para apresentar. É um clássico filme de suspense, com algumas cenas que, sim senhor, conseguem fazer suster a respiração e que tem na curta aparição de Earl Cameron como Zuwanie um pormenor interessante. Perde muito por se colar demasiado a tudo o que são clichés do género, pelo previsibilidade do fim e, acima de tudo, pelo moralismo das cenas finais e pelo terrível Happy ending.

Fica mais um filme na já extensa lista dos três nomes supra-citados e aquilo que será talvez mais tarde recordado como uma excelente oportunidade de ver Nicole Kidman e Sean Penn contracenarem.


Título: A Intérprete
Realização: Sydney Pollack
Elenco: Nicole Kidman, Sean Penn, Catherine Keener, Jesper Christensen, Maz Jobrani, Tsai Chin
EUA, 2005

Nota: 5/10

2 Comments:

Anonymous bumper said...

"De olhos bem fechados" filme de culto?

3:36 da tarde  
Blogger Hitchhiker said...

Como filme ultimo filme de Kubrick, pela história do filme, pelo tipo de público que aflui ao filme, sim, mantenho, filme de culto.

11:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home